O que fazer depois da rescisão de contrato de estágio?

Dicas para os estagiários continuarem no mercado de trabalho mesmo depois do desligamento de uma empresa.

Sair de uma empresa é um processo comum, principalmente para um estagiário, que pode permanecer em uma empresa por no máximo dois anos, após esse período ele pode continuar ou passar pela rescisão de contrato. No caso de desligamento, o estudante deve procurar um novo estágio ou emprego, para adquirir ainda mais experiência profissional.

A busca por uma nova colocação não é fácil, principalmente na atual conjuntura econômica do país. É preciso estar motivado e com foco no objetivo e ter a sorte ao lado, mas além disso, depois de estagiar em uma empresa já garante uma experiência a mais para o currículo, o que pode ser um diferencial.

Antes de começar essa nova busca é preciso refletir sobre os motivos do desligamento do antigo estágio. Se o contrato foi encerrado antes do prazo estabelecido, busque entender o que levou a isso. Pode ser que a empresa está passando por problemas financeiros e reduziu funcionários, ou o estagiário não teve o desempenho esperado, por isso é importante um feedback dos chefes para saber os pontos profissionais que devem ser melhorados.

Mantenha sempre o currículo atualizado

A principal ferramenta para conseguir um estágio é o currículo, e ele precisa estar sempre atualizado, contendo todas as experiências profissionais e tempo de serviço. Ter um perfil atualizado no LinkedIn também é essencial, pois a rede é muito utilizada no meio profissional, e muitos recrutadores analisam o perfil dos candidatos no processo seletivo.

Amplie o conhecimento e as habilidades com cursos extracurriculares para ganhar um destaque no mercado de trabalho. Existem muitas opções gratuitas e online para isso, busque sempre se desenvolver profissionalmente e não demore para buscar uma nova vaga no mercado.

“Quem não é visto, não é lembrado”. Essa frase faz muito sentido na área profissional, por isso, logo após a rescisão, continue participando de palestras e eventos para fortalecer seu networking, faça com que as pessoas saibam que está procurando um novo emprego, pois dessa forma alguém pode te indicar a uma vaga, por exemplo.

Caso o estagiário foi dispensado devido ao término da faculdade e não pode ser admitido na empresa que trabalha, há a opção de se inscrever nos programas trainee. Muitas empresas contratam os recém-formados para adquirirem experiência e assumirem cargos estratégicos no futuro, por isso foque nas empresas com plano de carreira.

Empreendedor de sucesso: Confira os melhores cursos para quem quer empreender

Nos dias atuais um dos primeiros pensamentos dos jovens que estão se formando no ensino médio é ter o seu próprio negócio. Para o sucesso do negócio uma especialização é necessária, por isso graduações voltadas para empreendimentos estão sendo cada vez mais sendo lançadas e procuradas!

Tanto na modalidade a distância quanto na presencial é preciso ingressar no curso certo para que a sua carreira e perspectivas decolem. Quer saber mais sobre isso? Continue lendo as próximas linhas e confira o curso perfeito para ter o seu negócio.

Qual o curso perfeito para mim?

Alguns cursos, como a administração pode ser uma ótima escolha para quem quer começar seu negócio com o pé direito. Porém, o fato de ser uma graduação longa às vezes se torna um empecilho para quem está com pressa, por isso foi criado cursos que podem ser concluídos mais rapidamente e de maneira mais específica.

Ambos cursos tem o mesmo objetivo: formar o aluno com boas habilidades para ser um ótimo empreendedor. Conhecer melhor cada graduação antes de escolher definitivamente qual fazer é um passo essencial, por isso separamos os principais cursos para que você possa conhecer e se identificar com o melhor para você.

Administração

Se você está em busca de uma graduação completa essa é a certa para você! Pelo período de quatro anos de faculdade, o aluno desenvolverá diversos conhecimentos, entre eles:

  • Estatística;
  • Logística;
  • Contabilidade;
  • Marketing;
  • Direito;
  • Finanças;
  • Recursos Humanos.

Essa graduação é muito conhecida por abranger diversas áreas de atuação afinal, todos os lugares precisam de um administrador. Em controvérsia o mercado também é um tanto quanto concorrido, por isso para quem deseja esse ramo uma pós-graduação logo após se formar é um bom caminho.

Processos gerenciais

Conhecido por ser um curso de menor tempo (apenas dois anos), o matriculado aprenderá no curso tudo sobre gestão e organização. Entre os diversos temas encontrados na graduação estão:

  • Elaboração e implementação de planos de negócio;
  • Logística e gerenciamento;
  • Liderança;
  • Relacionamento;
  • Tomadas de decisões importantes.

Gestão comercial

Se o seu objetivo é empreender em meio ao comércio esse é o curso certo. Assim como o anterior esse curso também possui duração de dois anos e oferece diferentes estratégias para o sucesso comercial como: transações no varejo e atacado juntamente com bons planejamentos além de, análises de viabilidade e qualidade.

Comércio Exterior e Negócios Internacionais

Esse curso oferece duas opções de formação, o bacharelado que tem duração de quatro anos e o tecnólogo que tem duração de dois anos. No decorrer do curso o aluno aprende e desenvolve diversas operações, como:

  • Transações cambiais;
  • Logística de exportação;
  • Legislação internacional.

O curso negócios internacionais é um curso semelhante ao de comércio exterior e pode ser encontrado em algumas faculdades pelo Brasil.

Gestão de Cooperativas

O setor cooperativo vem se destacando nos últimos anos. O curso também possui duração de dois anos e nele o aluno irá aprender sobre o planejamento e gerenciamento de cooperativas nos mais diversos ramos como, por exemplo as de produtores rurais e artesãos.

Gestão Financeira

Ter o controle sobre as finanças é o que todo empreendedor precisa. O curso de gestão financeira oferece ao aluno entendimentos especializados em finanças, investimento, tributos e captação de recursos. Também com a duração de dois anos o curso pode ser encontrado em diversas universidades pelo país.

Negócios Imobiliários

O universo imobiliário não para! Todos os dias encontramos centenas de pessoas vendendo, alugando ou comprando casas ou apartamentos. Para quem gosta dessa área o curso de negócios imobiliários é uma boa opção. Com duração de dois anos o curso ensinará todos os passos para você abrir, administrar e prestar serviços com sua própria imobiliária.

É importante que após escolher o curso certo para você, você escolha a universidade certa! Algumas faculdades possui valores mais acessíveis a quem ainda não tem tanto capital em mãos ou ainda, disponibilizam cursos em EAD para que você possa concluir seu curso de maneira mais fácil e barata.

Outra opção é a inscrição no ProUni ou FIES, que poderão te oferecer bolsas e descontos em suas mensalidades. Hora de colocar a caneta para funcionar e se tornar o mais novo empreendedor da cidade, vamos lá?!

Como aumentar as vendas com marketing

É através dele que muitas empresas expandiram suas fronteiras e aumentaram suas vendas substancialmente, e isso devido a vários motivos como: custo mais baixo, não há limite de geográfico, a concentração de público, barateamento de custo, dentre outros fatores.

Como usar o marketing digital a seu favor?

Alguns passos são importantes antes de você começar redes sociais, contratar um funcionário para cuidar ou até mesmo contratar uma agência de marketing digital. O mais importante são aspectos básicos de marketing mesmo, o puro marketing.

Conhece um dos fundamentos básicos do marketing, 4P’S? Preço, Praça, Produto e Promoção. São itens principais de serem analisados antes de traçar qualquer estratégia ou ação no marketing digital.

Como posso analisar?

Vamos te ajudar a analisar “P” por “P”, para que você consiga definir o melhor caminho a ser seguido.

Preço

O preço é um aspecto importante a ser analisado. Isso porque muitas vezes pode ser o diferencial do seu produto ou serviço perante os concorrentes.

No ambiente online, onde a concorrência é maior, ter bem definido uma boa composição de preço, e realizar um benchmarketing é primordial para não perder vendas. Do que adianta estar nos primeiros resultados de busca, e não converter em vendas devido a perder para seus concorrentes.

Lembre-se. Você pode ter um preço superior ao concorrente, isso não é um problema. Desde que haja um contraponto, por exemplo:  entrega, qualidade, valorização de marca ou qualquer outro aspecto que supere seu concorrente.

Praça

Sendo um negócio físico, por exemplo uma loja na rua, o local (praça) pode ser um fator determinando no sucesso de vendas. No ambiente online, podemos considerar a praça os canais trabalhados, seja você estar presente em uma rede social, marketplace, Buscadores e etc.  

É importante entender onde o seu público “circula”, onde ele está presente para que você também possa estar. Muitas vezes você não precisa estar em todas as redes sociais, por exemplo, e sim naquela onde o seu público se faz presente. O pouco ás vezes é muito!

Produto

Não adianta você colocar dinheiro, ativar diversos canais e a melhor estratégia, se o seu produto não é bom. Um cuidado com o produto se faz necessário para além de conquistar, manter o cliente.

Esse fator pode ser determinante para que o Preço que você cobre, como falamos anteriormente, possa ser maior, lhe dando ás vezes uma melhor margem de lucro. Veja o exemplo da Apple e sua fila pelos smartphones e outros produtos. O produto é altamente avaliado pela sua qualidade.

Promoção

Aqui está a divulgação. Sem a divulgação ninguém irá te conhecer, não terá demanda e não venderá. Mas além da divulgação em si, é a própria comunicação com o público. Conheça a sua persona, saiba o perfil de cliente ideal para que possa conversar com ele diretamente.

Muitas empresas pecam nesse aspectos e acabam não conseguindo conversar com seus próprios clientes. É importante que esse levantamento seja feito logo no início para que seus investimentos na propagação da mensagem, não saia pela culatra e você acabe mais gastando dinheiro do que vendo o retorno dele.

Conclusão

Se você quer vender mais, é preciso conhecer os aspectos mais básicos para atingir seu público e gerar mais vendas. Através desses simples conceitos, poderá dar um norte de onde trabalhar, como trabalhar e quando trabalhar através do marketing digital.

Esse conteúdo te ajudou? Ficou com alguma dúvida ou sugestão? Deixe seu comentário.

ERP: porque essa solução é importante para empresas

É muito comum que as pequenas e médias empresas tenham dúvidas sobre a necessidade de utilizar softwares ou recursos tecnológicos na gestão da empresa, pois acreditam que, por não serem grandes, conseguem desempenhar a função sem maiores problemas.

Em muitos casos, os empreendedores acreditam que o investimento necessário para a implantação desses recursos é alto e por isso nem procuram soluções tecnológicas completas que facilitem o dia a dia da empresa.

Mas estão enganados. Um sistema ERP, por exemplo, contribui para o aumento da produtividade e também para a redução de custos da empresa, aumentando a sua lucratividade.

Além disso, os softwares mais modernos são muito menos onerosos por se tratar de sistemas com armazenamento em nuvem, que eliminam a necessidade de instalação de equipamentos e de manutenções periódicas que tornavam os ERPs antigos bastante caros.

Um sistema ERP online pode se tornar uma poderosa ferramenta para que sua empresa aumente a integração entre os setores e também a competitividade no seu mercado de atuação.

As pequenas e médias empresas são as mais beneficiadas já que muitas vezes não podem contratar a quantidade de colaboradores necessária, mas possuem muitas responsabilidades.

O que é um ERP?

O ERP é um sistema de gestão empresarial online que unifica em um apenas um sistema todos os dados essenciais dos diversos setores da empresa.

Através dele é possível realizar a gestão financeira, acompanhando fluxo de caixa, pagamentos, recebimentos, criando orçamentos, a gestão contábil, com as emissões de notas fiscais de controle de pagamentos de impostos e obrigações, gestão de recursos humanos, gestão de clientes, gestão de vendas, controle de estoque e muito mais.

As informações de cada setor da empresa são inseridas em módulos específicos que se integram, portanto as informações registradas no sistema podem ser visualizadas e utilizadas por todos os outros setores responsáveis.

Além disso, o software de gestão empresarial ERP permite a integração com outras plataformas como as de criação de lojas virtuais e e-commerce, facilitando ainda mais a inserção e organização das informações da empresa e dos clientes.

 Benefícios para a empresa

  • Organização

A desorganização de informações pode gerar grandes prejuízos às empresas, que precisam fornecer aos seus colaboradores uma visão clara de suas funções, com acesso a todas as informações necessárias para o trabalho, e os objetivos desejados.

As empresas bem organizadas são mais eficientes e alcançam melhores resultados.

  • Produtividade

A facilidade de acesso às informações e a organização gera resultados de aumento da produtividade, com a melhor integração das áreas e visualização de problemas nos processos internos.

A automação de processo oferecida pelo recurso ERP também reduz a realização de processos internos manuais e repetitivos, contribuindo para a diminuição da incidência de erros e de retrabalho.

  • Tomada de decisões

Um dos principais recursos do ERP é a possibilidade de gerar relatórios em tempo real, com informações precisas que ajudam a visualizar a empresa de forma ampla, identificando problemas e oportunidades previamente, permitindo a criação de cenários futuros.

Com esse recurso o gestor consegue ter melhor condições de tomar decisões importantes para a empresa sem receio de errar.

  • Evolução tecnológica

A tecnologia está presente em todos os aspectos da vida e as empresas precisam aproveitar os recursos disponíveis para melhorar o seu desempenho e ampliar o seu crescimento.

Os sistemas ERP têm papel fundamental na transformação digital das empresas, facilitando o reconhecimento da marca, a qualidade dos serviços, e a melhor experiência dos clientes.

  • Acessibilidade

O armazenamento em nuvem permite que todas as informações sejam acessadas de qualquer lugar e em qualquer horário, sendo necessário apenas um equipamento eletrônico e acesso à internet.

Esse recurso proporciona flexibilidade de trabalho aos colaboradores e também aos gestores da empresa, que podem acompanhar os dados mesmo durante viagens ou reuniões fora da empresa.

A utilização de servidores em rede também garante a segurança das informações, através da criptografia, e a estabilidade do sistema, além dos backups automáticos que garantem que todas as informações serão registradas no sistema diariamente.

Agora você já sabe o que é um ERP para pequenas e medias empresas e certamente percebeu as vantagens desse recurso, principalmente para as pequenas e médias empresas.

Um sistema de gestão empresarial é um dos melhores investimentos que uma empresa pode fazer. No mercado acirrado como é o atual, nenhuma empresa é pequena demais para buscar uma solução empresarial e aumentar sua competitividade.

CONHEÇA 6 GRANDES PERIGOS DE TRABALHAR EM CASA

Trabalhar em casa é a vontade de muitas pessoas. Mesmo quem já tenha um emprego convencional, o home office é uma grande oportunidade para ter uma renda extra.

Mas a verdade é que trabalhar em casa pode ser tão difícil e trazer problemas que você jamais imaginou. Conciliar a rotina de casa com o trabalho pode ser um desafio, pensando nisso, resolvi mostrar quais os 7 maiores perigos de trabalhar em casa para você se organizar e vencê-los.

 

1# DISTRAÇÕES

Em um mundo com tantas redes sociais e sites, não é nada difícil se distrair. Mas o problema é quando a distração acaba tomando muito tempo, atrapalhando o rendimento do seu negócio.

Isso pode acontecer com qualquer um, sendo inevitável. Trabalhar em casa com a TV e alguns hobbies atrapalham a produtividade e consequentemente os trabalhos.

Mas, você consegue fugir dessa situação se organizando e escolhendo um local de trabalho adequado.

Uma pessoa organizada tem o controle sobre suas tarefas diárias e seus objetivos, o seu local de trabalho deve ser longe do quarto ou qualquer lugar que tenha possíveis distrações e sempre estabeleça o mesmo horário que deseja dedicar ao trabalho online todos os dias.

 

2# NÃO SABER USAR APLICATIVOS A SEU FAVOR

Trabalhar em casa parece ser fácil, mas sem as ferramentas certas se torna um processo complexo. Alguns aplicativos irão te ajudar a ser mais produtivo e organizar algumas coisas que você precisar fazer, como pagamentos por exemplo. Os aplicativos mais comuns para trabalhar são:

  • Evernote;
  • Omnifocus;
  • Remember the milk;
  • Asana;
  • Rescue Time;

Teste pelo menos duas para saber qual irá se adequar melhor ao seu trabalho, podendo utilizar vários ao mesmo tempo.

Esses aplicativos certamente irão te ajudar a ser mais produtivo trabalhando em casa.

 

3# NÃO SABER OTIMIZAR SEU TEMPO

Pode parecer óbvio, mas muita gente confunde trabalho em casa com mais tempo livre. Algumas pessoas quando começam a trabalhar pela internet não conseguem tempo necessário para se empenhar ao máximo possível e como consequência, acabam desanimando no meio do caminho.

Se você está começando agora, é necessário separar uma parte do seu tempo para dedicar-se. Para o seu trabalho ser produtivo, tenha um horário definido todos os dias.

 

4# TER PRESSA NOS RESULTADOS

Antes de começar a trabalhar em casa, coloque na cabeça que os resultados demoram a aparecer e que isso é completamente normal.

Não existe atalhos para ganhar dinheiro em casa. A pressa exagerada em querer ver resultados financeiros só irá te prejudicar e até mesmo querer te fazer desistir.

Seja realista e estabeleça metas, podendo ser de seis em seis meses ou em um ano. Concentre-se no processo do seu trabalho e tenha certeza que dentro desse prazo os os resultados irão começar a surgir e em breve se tornarão constantes.

 

5# SAIBA LIDAR COM A FAMÍLIA

A sua família pode não entender que mesmo em casa você precisa focar no trabalho. É um problema difícil de contornar, já que seu cônjuge, seus filhos, mãe, pai ou qualquer parente pode não dar atenção ao que você faz e lhe atribuir tarefas que atrapalham o seu rendimento.

A melhor forma de você conseguir contornar essa situação é sentar e conversar com seus familiares e explicar que está desenvolvendo trabalhos e projetos e precisa cumprir prazos estipulados e até mesmo atender clientes.

Explique como funciona o seu trabalho e que mesmo em casa você precisa ser tratado como se estivesse em um trabalho convencional.

 

6# NÃO INVESTIR NO SEU NEGÓCIO

Muitos que começam a trabalhar em casa não querem investir ou pensam que não precisa investir. Se você pensa assim, precisa mudar a forma como vê o seu negócio ou jamais terá resultados satisfatórios.

Quando você começa um negócio, seja online ou físico, tem que estar disposto a investir, mesmo que seja pouco. Invista na divulgação do seu negócio, como criação de anúncios no facebook ou talvez em um treinamento para se tornar um profissional mais capacitado.

Esses são apenas alguns perigos que você irá enfrentar trabalhando em casa, mas nada do que você não possa contornar. Quando você começa um trabalho em casa, tem que mudar seu mindset para obter o sucesso.

Seu negócio não te dará um salário, mas um retorno sobre a dedicação que você dará sobre ele.

Te desejo sucesso sempre e nos vemos lá no topo!

3 razões para usar ferramentas de marketing e vendas

3 razões para usar ferramentas de marketing e vendas de forma estratégica

Empresas de todos os portes e segmentos estão aproveitando os ganhos de eficiência que as ferramentas automatizadas de marketing lhes oferecem.

Assim como acontece com software de CRM, você pode simplificar tarefas repetitivas e economizar um tempo valioso para usar num trabalho de contato pessoal de nível superior, beneficiando o seu negócio.

Com a combinação certa de tecnologia e uma estratégia bem elaborada, você pode fechar grandes negócios em menos tempo.

A seguir, veja quatro maneiras de acelerar suas vendas, combinando sua estratégia de relacionamento com ferramentas de automação de marketing inteligentes.

1 – Conhecer, atrair e se relacionar com o público-alvo

Empresas experientes sabem que um grande volume de contatos telefônicos não está necessariamente relacionado com um volume elevado de vendas também precisa de uma massagem no ego. É preciso atrair leads de qualidade que estão realmente interessados ​​em seus produtos ou serviços.

Uma boa ferramenta de automação de marketing pode te auxiliar na tarefa de despertar o interesse dos clientes, oferecendo-lhes acesso a conteúdo de qualidade. Ela também fará a análise automática de todo o caminho que o suspect percorrer nos seus canais de comunicação e ajudar a identificar os leads qualificados.

Depois de identificados estes leads, a ideia é que a ferramenta forneça ao CRM as informações e aí o time de vendas entra em campo para contatar os clientes-alvo. Tenha certeza de que o tempo que sua equipe dedica atendendo com qualidade as ligações – tendo o máximo de informações a sua disposição – é precioso para o fechamento de vendas.

2 – Identificar o poder de compra dos suspects

Quando você tem pistas sobre o poder de compra de seus leads, o ideal é iniciar os contatos regulares por um caminho apropriado para os seus níveis de interesse.

Um bom software de automação de marketing pode te ajudar a definir uma série de maneiras de avaliar o nível de maturidade de um contato a partir dos dados fornecidos por ele, pela quantidade de visitas às paginas de captura etc., avaliando seu interesse e disponibilidade.

Com essas informações devidamente registradas no CRM, a equipe de vendas fará a aproximação no momento certo.

3 – Alimentar o relacionamento com clientes e prospects

Quando você tem um pipeline saudável de pistas valiosas, é importante alimentá-lo. Se você não fizer isso, está deixando a receita em cima da mesa: sem nutrir, grande parte dos seus leads nunca vão converter vai virar festa.

Um software de automação de marketing te ajudará a obter informações que vão abastecer seu pessoal de relacionamento, é uma chave que disponibilizará os dados no CRM para que o comercial fale a mesma língua que o prospect na hora da abordagem.

Um bom software de automação de marketing fornece análises robustas que podem ajudá-lo continuamente a otimizar e aperfeiçoar seus processos de marketing. Uma boa solução de CRM ajuda a gerir o relacionamento com os potenciais clientes, favorecendo vendas. Isso aumenta o retorno sobre o investimento.

Estas duas ferramentas sendo manipuladas juntas, por uma equipe bem treinada e engajada, podem melhorar sua capacidade de se antecipar às necessidades dos seus prospects.

Além disso tudo, as ferramentas fornecem relatórios gerenciais que melhoram sua visão panorâmica das ações de relacionamento com os clientes potenciais.

A partir de 2019, todos os estados brasileiros devem ter inspeção veicular

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamentou por uma resolução as novas regras do programa de inspeção técnica e ambiental veicular. Ela passa a ser obrigatória em todo território nacional a partir do começo do ano de 2020.

A nova medida servirá para garantir a segurança no trânsito e a melhora da qualidade do ar, isso porque a vistoria passará a verificar as condições de emissões de poluentes dos veículos em circulação no Brasil. O programa tem em foco os veículos com mais de três anos rodados ou comerciais e de frota de empresas.

A vistoria será obrigatória a cada dois anos e sem ela não será possível fazer o licenciamento. Os valores serão baseados na resolução nº 716 e serão estipulados de acordo com cada Detran, que deverá equiparar o preço dentro de um mesmo estado ou Distrito Federal.

Como irá funcionar a inspeção

A inspeção deverá ser feita a cada seis meses para os veículos de transporte escolar e a cada anos para os de transporte internacional de cargas ou passageiros. Os veículos para uso particular novos, com até sete lugares, serão isentos nos três primeiros anos rodados, exceto se tiver sido feito modificações e que não tenham passado por um acidente com danos médios ou graves. Os veículos de empresas, adquiridos por pessoa jurídica, terá isenção nos dois primeiros anos. Modelos de coleção ou uso militar também serão isentos.

O Detran de cada cidade tem um prazo de até o dia primeiro de julho de 2018 para apresentar um cronograma para começar a implantar a inspeção. Só depois dessa etapa que a população deverá saber as datas por tipo de veículo e o final da placa. O próprio Detran fará a vistoria, ou as empresas credenciadas e com equipamentos aprovados pelo Inmetro.

Terão algumas exigências nesse processo, uma delas é que no primeiro ano os veículos com defeitos muito grave, seja nos freios, pneus, rodas, ou nos equipamentos obrigatórios serão reprovados. Os modelos que emitem mais poluentes no ar e mais barulho do que o permitido ou que utilizam equipamentos que são proibidos também não passarão.

Nos anos seguintes das vistorias as exigências serão maiores e todos os defeitos de menor importância serão registrados no documento do veículo e caso o mesmo problema apareça na próxima inspeção, ele será considerado grave. A resolução não deixa claro o que são os defeitos muito graves, graves ou leves.

O que fazer caso o veículo não passe na inspeção

Depois da vistoria o proprietário fica ciente sobre a situação do veículo, caso haja problemas, o mesmo receberá um comunicado elencando os defeitos e deverá fazer os reparo necessários dentro do prazo estipulado. Depois disso passará por uma reinspeção sem custo.

A inspeção veicular já existe no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mas ainda não tinha sido regulamentado. Como agora existe uma obrigatoriedade, o proprietário que descumprir a lei será autuado com uma infração grave, com multa de R$ 195,23 e apreensão do veículo.

Qual a diferença entre Inbound Marketing e Marketing Digital?

É muito fácil confundir Inbound Marketing com Marketing Digital. Qual a diferença entre os dois?

Vamos começar definindo cada um

O Inbound marketing é a estratégia de marketing digital que tem como objetivo atrair novos consumidores. Se no outbound marketing, a ideia é criar conteúdo para o público em geral, a ideia do Inbound é a criação e compartilhamento de conteúdo específico para um público-alvo.

O cliente precisa se sentir atraído pelo conteúdo e dar a liberdade para a empresa se aproximar e construir um relacionamento de confiança até que a venda seja realizada. Já o Marketing Digital é o conjunto de estratégias executadas online com o objetivo de atrair novos clientes, se estabelecer online e desenvolver uma identidade de marca.

O objetivo é satisfazer a vontade do cliente utilizando a plataforma digital como site, facebook, twitter e instagram. Como podemos observar, o Inbound Marketing está dentro do Marketing Digital, sendo uma das estratégias, assim como SEO e Marketing de Conteúdo.

É essencial para uma empresa estar no meio digital. Na internet é possível localizar com mais facilidade e qualidade o público-alvo. Para se ter uma noção, só no Brasil são 120 milhões de pessoas conectadas. A busca por produtos na internet está se tornando uma prática comum, então a empresa precisa ter presença online para estar em contato com os seus clientes.

Busque segurança nas compras online

Muitas vezes nos deparamos com a real necessidade de comprarmos produtos na internet devido ao seu preço e até mesmo pela comodidade de recebermos em casa os produtos.Sabendo disso muitas vezes nos preocupamos em saber se a loja que compramos vai de fato entregar a compra de determinado produto e se chegará em tempo hábil.

A grande questão disso sempre foi buscar lojas conveniadas com gateways online ou processadores de pagamento onde existem diversos hoje, eles nos cercam de diversas proteções para compras online onde caso o vendedor não entregue o produto temos como recuperar o dinheiro através de uma reclamação na processadora de pagamentos.

Uma das mais conhecidas é o pagseguro assim como paypal e o moip onde ambas trabalham com sistema de disputas fornecendo segurança aos usuários da plataforma.

Pense sempre em fazer suas compras online em lojas virtuais que deixam isso bem claro em questão do convenio. Nos dias de hoje temos que tomar todo o cuidado para obtermos a maior segurança possível em nossas compras online e evitar assim que tenhamos prejuízos futuros.

Existem diversas lojas virtuais no mercado que trabalham honestamente e possuem convenio com diversos processadores de pagamento. Uma loja virtual conhecida por nosso meio que faz questão de divulgar isso é a loja virtual chamada Brindes do Nino que atua no ramo de presentes e produtos personalizados. Essa Loja virtual se destaca pela sua honestidade e por ser uma loja virtual que faz toda questão de mostrar a seus clientes e futuros clientes que são conveniados a três tipos de processadora de pagamentos entre elas paypal,Pagseguro e mercado pago.

Existem várias lojas assim que fazem questão de expor isso por se tratarem de lojas virtuais honestas que de fato entregam produtos de qualidade para seu cliente final e não erram com o cliente em termo de experiência e pós venda.

Questão das processadoras de pagamento funcionam da seguinte maneira, você compra os produtos da loja virtual conveniada e na hora de pagar você pagará diretamente a processadora de pagamentos por boleto ou cartão de crédito e a processadora de pagamentos vai notificar o vendedor da loja virtual mandando o mesmo entregar o produto. Logo depois do vendedor entregar o produto e de fato o cliente final receber a processadora de pagamentos dará uma garantia de arrependimento de sete dias contados da data do recebimento do produto. Estando o produto em conformidade após os sete dias o cliente final libera o pagamento para o vendedor e assim o vendedor que no caso é a loja virtual receberá o pagamento do cliente por depósito bancário diretamente na conta empresarial.

Caso algum problema aconteça no meio do caminho ou até mesmo após receber a mercadoria caso tenha qualquer problema ou defeito o comprador pode solicitar o reembolso do valor através de disputa onde a processadora vai avaliar o caso e fazer a devolução do dinheiro para o cliente final.

Então hoje temos opções de nos protegermos nas compras online através das processadoras de pagamento.

Marketing online e offline, qual a melhor estratégia?

Para que um negócio seja conhecido e conquista espaço no mercado, e consequentemente obtenha lucros, é preciso uma boa estratégia de marketing. Analisar o cenário, a concorrência, o público alvo, o interesse da empresa, são alguns passos a serem seguidos antes de chegar ao marketing e suas muitas técnicas.

Basicamente temos duas estratégias distintas dentro do marketing: o online e o offline. Este último também é conhecido como “tradicional” e sempre fez parte da rotina de marketing empresarial. Dentro dessa estratégia é comum fazer outdoors, eventos, anúncios de tv e spots de rádio, mas hoje em dia não são as únicas opções.

Há uma disputa do tradicional com o marketing digital, que também pode ser chamado de online. Uma das vantagens dessa estratégia é a agilidade e economia, além de que são facilmente ajustáveis de acordo com os resultados durante a campanha.

Vantagens do marketing online

A internet é a ferramenta principal do marketing online e levando em consideração que estamos cada dia mais conectados o cenário virtual é muito favorável para as empresas conquistarem e fidelizarem clientes.

É praticamente impossível competir com a velocidade e o alcance que as campanhas de marketing online atingem, o ROI (retorno sobre investimento) também é muito mais satisfatório se comparado com o marketing offline. Outro fator positivo é a segmentação, você tem a possibilidade de focar as campanhas em determinados públicos. Por exemplo, segmentar por idade, sexo, interesses, etc.

O marketing offline foi extinto?

Claro que não! O que tem acontecido é que com o passar do tempo os papéis tem se invertido e até se mesclado. Ainda investe-se muito em ações offline, mas a possibilidade de unir as duas estratégias têm se mostrado muito atrativa.

A combinação das duas formas de marketing pode ser feita da seguinte forma: divulgar os produtos pelas mídias tradicionais e usar os canais online para dar informações mais precisas e conduzir o consumidor. Isso vai da criatividade e das estratégias que cada empresa escolher.