Todos os posts de Laryssa Caetano

O poder das mídias sociais para as empresas

A sua empresa pode ser grande ou pequena, estar começando ou já estar consolidada no mercado, pouco importa: a realidade é uma só – ou a sua empresa marca presença na Internet, ou ela vai ficar para trás. E todos nós sabemos que, com uma economia em crise e uma concorrência global crescendo em nível acelerado, ficar para trás não é uma opção.

Ainda assim, quando o assunto é utilizar a Internet como ferramenta para alavancar seus negócios, muitos empresários ainda apresentam uma certa relutância… Por isso, vale aqui reassegurar: não há razão alguma para se ter medo. Se bem utilizada, a Internet pode ser uma ferramenta de peso na hora de fortalecer a sua marca, tornando-a mais visível e acessível aos consumidores e potenciais novos clientes.

Existe um aspecto, em particular, do uso da Internet que merece uma atenção toda especial por parte da sua equipe gestora: trata-se do uso das mídias sociais. Vamos começar pelo começo: você sabia que existe uma diferença entre os conceitos de rede social e mídia social? Não? Então calma que a gente já te explica:

Rede Social x Mídia Social

As redes sociais são ferramentas desenvolvidas para conectar pessoas, permitindo uma interação de forma mais direta e pessoal. É o caso, por exemplo, do Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e do “primo feio” Google+. O uso de redes sociais está em franca expansão no mundo todo: até o ano passado, já éramos mais de 2,8 bilhões de pessoas conectadas através de sites ou aplicativos de redes sociais. É claro que, para além das redes mais conhecidas e genéricas, como as mencionadas anteriormente, existem ainda aquelas redes sociais que se dedicam à um setor ou nicho específico: é o caso, por exemplo, das redes TripAdvisor, que foca no segmento de viagens, turismo e hotelaria, Houzz, voltada para arquitetos e designers de interiores, e Empreendemia, voltada para empreendedores.

O conceito de mídias sociais, por sua vez, é mais amplo. Ele engloba também a noção de rede social, mas não se limita a ela. Por mídias sociais entendemos todos os meios – mídias – que permitem comunicar uma dada informação às pessoas. Redes sociais são mídias sociais, assim como também o são blogs, vídeos e newsletters, além de publicações não-digitais, como jornais e revistas. Por isso, ao defender o uso de mídias sociais para alavancar o seu negócio, deve-se pensar bem além do simples uso do Facebook.

A grande vantagem para a sua empresa, ao apostar em mídias sociais digitais, é que elas permitem uma maior interatividade entre o lead ou cliente e a sua marca. E é justamente essa interatividade que fornece os meios para o estabelecimento de uma relação de longo prazo.

Mídias sociais: como usar?

O mercado tem experimentado uma verdadeira revolução na forma de interagir com essa nova geração de consumidores. A geração anterior estava focada no produto: bastava oferecer um produto ou serviço de qualidade para garantir a satisfação do consumidor. A nova geração, contudo, está bem mais exigente e consciente das alternativas que a Internet lhe proporciona. Justamente por isso, é na experiência de compra que esses novos clientes estão focados.

A experiência de compra implica conhecer as necessidades e expectativas do seu consumidor, e ser capaz não só de atendê-las, mas de ir além. Nesse contexto, as mídias sociais são um grande aliado da sua empresa.

Através de publicações em blogs e redes sociais, a sua empresa tem a oportunidade de fazer o primeiro contato com futuros clientes, atraindo leads, e de apresentar a sua identidade de marca. É importante focar nos valores defendidos pela marca e buscar oferecer conteúdos que apresentem a visão da empresa e que sejam ao mesmo tempo relevantes e significativos para o nicho de mercado em que a sua marca atua. Criar essa identificação do consumidor com a marca tem que ser o objetivo primeiro da sua empresa ao se lançar nas mídias sociais.

Um objetivo paralelo é garantir que a sua empresa seja conhecida pelo maior número de internautas possível. As estratégias para isso são variadas: técnicas de SEO podem garantir um melhor posicionamento da sua página e das suas publicações em redes sociais nas buscas realizadas no Google e buscadores afins. Pode-se ainda investir em campanhas patrocinadas que sejam direcionadas ao seu nicho de mercado: Facebook e Google possuem ferramentas específicas para isso. Uma terceira via, que é certamente a de maior efetividade e menor custo, é investir na qualidade dos conteúdos publicados pela sua página – garantindo que sejam compartilhados nas redes sociais e que atinjam, assim, amigos e familiares dos seus leitores-alvo.

Redes Sociais: melhorar o relacionamento com cliente

Muitas empresas têm utilizado as mídias sociais, em especial as redes sociais, como um upgrade dos canais de comunicação tradicionais com os clientes. Além de permitir uma interação mais personalizada, os uso de redes sociais para comunicação direta é menos burocrático e mais ágil, do ponto de vista do cliente, agregando, assim,  valores positivos à marca.

As redes sociais permitem ainda uma avaliação mais precisa, por parte dos gestores, do alcance e receptividade do público à determinadas ideias ou produtos. Essa informação pode guiar futuras publicações e/ou ações de marketing, permitindo ir ao encontro daquilo que busca o seu público alvo, estreitando laços e construindo um relacionamento de sucesso.

Ferramentas de apoio: conheça o perfil do seu público-alvo

Para maximizar os resultados do uso de redes sociais, é recomendável buscar consultoria de especialistas em marketing digital. Entre as ferramentas oferecidas por esse segmento, estão a produção de conteúdos, uso de técnicas SEO e a gestão das redes sociais da sua empresa.

Outro ponto a se considerar é o investimento em ferramentas de gestão online, como  sistema ERP, que permitam delinear, com clareza, o seu público alvo, bem como os produtos ou serviços mais buscados pelos seus consumidores, focando em automação comercial permitindo assim o melhor controle desenvolvimento das suas ações em mídias digitais.

3 vantagens e 1 desvantagem de trabalhar com consultoria

Mais importante do que se sentir prestigiado, a profissão do consultor engloba quem gosta de dinamismo, trabalho com estratégia e resolução de problemas. Porém, como em todas as profissões, tem seus prós e contras. Confira 5 vantagens e 1 desvantagem de ser consultor:

VANTAGENS

Dinamismo

Em consultoria, você está sempre em contato com diversas coisas diferentes. Seu dia será todo programado por você, e além disso, você poderá conhecer pessoas diferentes o tempo todo, além de ter uma rotina muito dinâmica e nada monótona, pois não irá ficar trancado dentro de um escritório olhando para uma tela. Esse dinamismo é o que atrai a maioria dos profissionais em primeiro lugar.

Tempo e organização da rotina

O consultor consegue atuar em sua própria agenda, e isso é muito importante caso ele queira fazer novos cursos e adquirir mais conhecimento, mesmo que cursos de gestão rápidos, principalmente no âmbito da qualificação profissional, ou até uma pós-graduação menos imediata. Trabalhar uma parte home office e outra visitando clientes também é uma grande vantagem.

Aprendizado

O consultor aprende muito pois consegue transitar entre vários tipos de público e empresas, sempre como alguém que está ali para ajudar. Nisso ele acaba aprendendo outros conhecimentos muito diferentes, enriquecendo sua bagagem tanto cultural e social quanto profissional.

DESVANTAGEM

Passar muito tempo fora de casa

Isso pode ser uma grande desvantagem para algumas pessoas, e até vantagem para outras, mas o fato é que o consultor realmente viaja muito e fica muito tempo fora. Muitas pessoas vão gostar de conhecerem lugares novos, mas fazer isso sempre, o tempo todo, pode ser cansativo.

Faça o planejamento para a compra do seu imóvel ideal

Para adquirir um novo imóvel é preciso planejamento e pensar nas suas necessidades ou da sua família. Por mais que a crise seja um dos assuntos mais falados ultimamente, há várias oportunidades no segmento imobiliário, então quem já estava programando a compra do imóvel, seja novo ou usado, agora é a hora de adquiri-lo.
Separei algumas dicas para adquirir seu imóvel novo baseado nas suas necessidades. Como, por exemplo, o planejamento na hora de escolher formas de pagamento coerentes com o orçamento familiar, isso é pensar na estabilidade e segurança da compra.

Algumas pessoas parcelam o valor do imóvel e, para isso, é preciso uma análise detalhada do orçamento da renda familiar. Leve em conta todos os gastos relacionados à moradia e tenha em mente que, ao financiar um imóvel, comprometa 30% da renda para as parcelas, assim não há crise.
Se você já vem reservando seu dinheiro há algum tempo, a opção mais vantajosa é a compra à vista, pois essa forma garante muitas vantagens como maior poder de negociação, nenhum comprometimento com parcelas e possibilidade de aproveitar ofertas para pagamento à vista.


Saiba os fatores de comprar um imóvel novo ou usado

A compra do imóvel novo permite uma aquisição vantajosa, onde você será o primeiro morador. É ideal, se quiser, parcelar a maior parte do valor, pois existem linhas de crédito criadas especialmente para essa compra. Comprar o imóvel na planta é uma ótima escolha para quem não tem um prazo curto para se mudar, os preços são melhores dos que já estão prontos.
A questão de comprar um imóvel usado é que são exigidos 50% do valor do bem para pagar o preço de entrada, e existem outros fatores que podem fazer com que a aquisição fique alta, como a necessidade de reparos.

Procure um imóvel ideal para a sua necessidade e da sua família, pois a compra de uma casa é um peso muito grande para a maioria das pessoas, por isso tenha certeza do que quer para o momento presente e para os planos futuros.

Quando sair à procura de um imóvel, seja apartamento, residência ou em casa em condomínio pense na localização; se quer morar perto do trabalho, se pretende aumentar a família ou ter animais. Depois de tudo isso em mente trace um perfil para o imóvel e achá-lo será mais simples.

Se quiser morar bem, encontre um bairro que esteja alinhado ao seu estilo de vida. Se tem filhos, ter escolas nas redondezas é essencial, então verifique as opções de ensino do bairro que escolheu e dos mais próximos. Caso não queira depender do carro todo o tempo, invista em uma casa com comércios no entorno como padarias, supermercados, farmácias, etc.

Outro ponto importante a ser observado é a segurança do local onde irá morar. Informe-se sobre o bairro, dê uma volta nas ruas em dias e horários diferentes para ter uma ideia do trânsito; uma boa opção é comprar casa em condomínio o que pode ser mais seguro.

Antes de pegar a estrada faça uma boa revisão no seu veículo para evitar surpresas

Nada pior para estragar suas férias do que estar na estrada e o carro quebrar no meio da rodovia. Ter que pedir ajuda, chamar o guincho, um estresse totalmente desnecessário. Pois antes de sair de viagem é imprescindível que se faça uma revisão no carro.

Olhe sempre o nível do óleo, pois sem ele o motor trava, e este problema é fácil de resolver. Vá a um posto de combustível e peça para verificarem o nível de óleo, e se a quilometragem estiver vencida faça a troca e, se necessário, também troque os filtros. Não se esqueça de verificar a água do radiador e as correias.

Cheque também as velas, que estando sujas podem comprometer o bom funcionamento do motor deixando com um aspecto engasgado. Vá a uma oficina mecânica e peça para fazer a limpeza, os cabos do distribuidor também devem estar em bom estado.

O limpador de pára-brisa deve ser testado antes da viagem; imagina se estiver na estrada e começar a chover e o limpador não funcionar? Evite esse caos. Veja se a borracha está limpando com eficiência, se as palhetas estão desgastadas e sempre complete o reservatório do limpador com algumas gotas de detergente na água para ajudar na remoção de impurezas do vidro.

Checar a iluminação do carro é importante

Os sinalizadores de seta, faróis, tanto alto quanto baixo, devem estar funcionando perfeitamente, por isso não deixe de conferir, pois a falha desses equipamentos pode causar até multa. Os pneus também devem estar em bom estado, pois pneus carecas podem ocasionar sérios acidentes, então troque se necessário, faça rodízio e não se esqueça do balanceamento. E confira se o kit obrigatório está dentro do carro, o triângulo, chave de roda e macaco.

Dê uma olhada no funcionamento dos freios, uma revisão em um mecânico de confiança pode resolver o problema. O profissional deve revisar os discos, sistema hidráulico e nível do fluido. Veja também a suspensão, os amortecedores devem estar bons para uma viagem.

Muita gente não sabe, mas o peso pode comprometer o funcionamento do motor e dos freios do carro. Por isso, coloque somente o necessário para que o peso não ultrapasse o recomendado no manual do veículo.

Se você ficou confuso com tantas informações muitas concessionárias fazem a revisão completa do seu carro o que é até melhor do que fazer tudo isso sozinha, visto que nas concessionárias você encontra profissionais qualificados que sabem exatamente o que procurar e o que fazer em cada situação.

Lembre-se que não é apenas o carro que precisa de revisão. O motorista também é importante para que a viagem ocorra bem. Durma bem antes de pegar a estrada, o sono é perigoso e pode prejudicar alguns sentidos, como a visão. Pare algumas vezes, estique o corpo, lave o rosto e antes de tudo dirija com cuidado, não faça ultrapassagens em lugares proibidos e respeite o trânsito. Coloque o cinto de segurança, faça com que todos os passageiros façam o mesmo e boa viagem!

Saiba tudo sobre o Sistema S e como ele pode ajudar você a se profissionalizar

Na busca por se aperfeiçoar profissionalmente, existem vários tipos de caminho na hora de se preparar para o mercado e complementar seus conhecimentos, bem como aprender coisas novas ou se atualizar. Para tanto, os empresários podem procurar o Sistema S nessa jornada. Com organizações ligadas aos setores produtivos como comércio, agricultura, indústria e outros, o Sistema S se propõe a oferecer cursos gratuitos em múltiplas áreas.

Dentro do Sistema S, para quem não sabe, existem laboratórios, escolas e centros tecnológicos em todo o Brasil, com opções de cursos pagos, presenciais, práticos, cursos EAD (Educação a Distância), todos muito acessíveis e totalmente aprovados pelo governo. Dentro dessa lógica, um mundo de aperfeiçoamento se abre para o estudante ou trabalhador.

Fazem parte do Sistema S: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Serviço Social da Indústria (Sesi); e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). Existem ainda os seguintes: Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); IEL (Instituto Euvaldo Lodi); Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop); e Serviço Social de Transporte (Sest).

Sistema amplo

Para você ter uma ideia, o Senai se especializa na educação profissional e industrial, com prestação de serviços de assistência técnica e tecnológica às empresas industriais. Já o Sesi procura promover qualidade de vida para os trabalhadores com educação, saúde e lazer. O IEL objetiva capacitar estagiários e novos trabalhadores, apoiando a pesquisa e a inovação. Já o Senac abrange a educação profissional para o comércio.

Ainda nessa dinâmica, o Sesc promove a qualidade de vida desses trabalhadores do comércio e serviços com ações culturais e de lazer. O Senar se encarrega de trabalhar com aprendizagem para trabalhadores rurais, e o Senat faz isso para os trabalhadores do setor de transporte. Quem promove a qualidade de vida dos trabalhadores do transporte é o Sest. Por fim, o Sescoop aprimora e desenvolve as cooperativas.

Ter um advogado tributarista na empresa faz uma grande diferença

Ter um advogado tributarista trabalhando na sua empresa traz muitos pontos positivos e ajuda nas questões de tributos fiscais. De modo geral, esse profissional cuida dos litígios oriundos, além de ser preventivo na forma de pagar os impostos, e ainda fornece serviços de consultoria e planejamento fiscal.

Rafael Camargo é advogado tributarista e atua no acompanhamento de processos de execução fiscal, ele defende a empresa em casos de abuso de autoridade fiscal com ações cabíveis. “O planejamento fiscal é importante para a economia de uma empresa, é comum encontrar empresas que entram em recuperação judicial por falta de assessoria especializada”, comenta.

Ele indaga ainda que normalmente a empresa procura o advogado tributarista quando o processo já está em fase de execução. “O empresário deve programar um planejamento fiscal no sentido preventivo, praticando em longo prazo para a busca de melhoria do lucro líquido e evitar surpresas fiscais que podem tombar com o patrimônio”, afirma o advogado.

Mesmo estando na era digital, onde tudo é feito por meio de sistemas, inclusive as cobranças, ainda é comum ocorrer erros no campo administrativo em relação a tributos. “As frequências desses erros ocorrem na maioria das vezes em âmbitos municipais, onde o imposto acaba sendo aplicado de maneira errônea ou muitas vezes ultrapassando o valor permitido em lei”, finaliza Rafael.

O que você precisa saber sobre o processo de impeachment

Há vários mitos que cercam o tema impeachment, e para deixar claro como esse processo ocorre decidimos explicar claramente e de uma maneira prática esse assunto.

O impeachment é um misto da parte jurídica com o político e é conduzido pelo Congresso Nacional, que é o responsável por julgar se a pessoa com função pública cometeu ou não um crime de responsabilidade.

O art. 4 da lei Nº 1.079 prevê crime de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentarem contra a Constituição Federal, mais precisamente contra a existência da União, o livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e dos poderes constitucionais dos Estados, o exercício dos direitos políticos, individuais e sociais, a segurança interna do país, a probidade na administração, ou a lei orçamentária, a guarda e o legal emprego dos dinheiros públicos ou cumprimento das decisões judiciárias.

Quem pode ter o mandato suspenso pelo impeachment

Várias pessoas estão sujeitas a sofrer um processo de impeachment, com função de chefia do Poder Executivo, o Presidente e seus Ministros de Estado no campo federal, também os Governadores e Secretários da esfera estadual. No caso dos prefeitos essa lei não se aplica, mas podem ter seus mandatos cassados pelas Câmaras de Vereadores dos respectivos municípios.

impeachment

O pedido pode ser feito por qualquer cidadão que entregue a denúncia acompanhada de provas do suposto crime pela pessoa acusada à Câmara dos Deputados. Outro ponto importante para que a denúncia seja aceita é conter uma lista com pelo menos cinco testemunhas com a assinatura reconhecida em firma.

Caso o impeachment seja aceito o presidente da Câmara leva a denúncia válida ao plenário para a Câmara. Depois é encaminhada para uma comissão que analisará o caso e ouvirá a acusação e defesa do presidente no prazo de 10 sessões.

Um parecer é apresentado por um relator da comissão que é discutido e votado dentro de cinco sessões. Após 48 horas o documento é incluído na ordem do dia e votado em plenário pelos deputados e são necessários dois terços dos votos para que o processo seja recomendado para o Senado.

Caso seja aprovado ele vai para o Senado que é responsável pelo julgamento, a mesma instância decide pela abertura do impeachment e é instalada uma comissão especial. Após essa comissão elaborar e votar, o processo é levado para votação em plenário e o é aberto pelo voto da maioria simples de senadores.

Se o processo for instaurado pelo Senado, o presidente é afastado de suas funções por 180 dias e se torna réu pelo crime de responsabilidade. Logo depois começa a fase das investigações das acusações, e a maioria simples decide se a presidente é julgada ou não.

A sessão do julgamento no Senado em que o presidente é julgado é presidida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal e dois terços dos senadores precisam ser a favor do processo de impeachment para que haja a condenação. O prazo para a finalização do processo é de 180 dias, caso demore mais tempo o presidente pode voltar às suas funções, mas se for culpado será afastado e perderá o cargo, podendo ficar inelegível por oito anos.

Quem assume o cargo é o vice-presidente, porém se ele também for afastado, seja por cassação ou renuncia, quem assume é o Presidente da Câmara dos Deputados, se ele não puder assumir a responsabilidade será do Presidente do Senado. Mas eles não podem ocupar por muito tempo o cargo, havendo novas eleições para a escolha de um novo representante.

Valorização de imóveis em bairros nobres cresce em Campo Grande

O desejo de morar em condomínios fechados em Campo Grande é crescente, por serem locais mais seguros. E por esse motivo a valorização dos imóveis tem subido e um dos metros quadrados mais caros da capital encontra-se no bairro Royal Park, localizado nas mediações do Shopping Campo Grande entre o Parque das Nações Indígenas, os valores vão de R$ 2.5 mil e R$ 1,1 mil.

valorização de imóveis

Outro local que tem ganhado destaque são os condomínios nos Altos da Afonso Pena, a avenida tem o metro quadrado mais caro de Campo Grande. São oito quilômetros de extensão, no inicio da via na avenida Duque de Caxias até a avenida Calógeras, o metro quadrado custa cerca de R$ 2 mil. Até a Arthur Jorge, onde fica o comércio varia de R$ 3 mil a R$ 4 mil. Até o fim do trecho no Parque dos Poderes o preço cai e fica entre R$ 1,8 mil a R$ 2,8 mil.

As casas localizadas nos bairros Itanhangá Park e Santa Fé têm o custo mais alto por metro quadrado para moradia, de R$ 1,1 mil a R$ 800. Já no Centro os imóveis comerciais têm os valores lá em cima, os locais mais valorizados estão na rua 14 de Julho, entra a avenida Afonso Pena e a rua Barão do Rio Branco e na rua Dom Aquino, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Em todas as cidades do país o centro da cidade é o lugar mais valorizado, tanto para moradia, quanto para o comércio. Por mais alto que seja o preço sempre haverá procura e venda. Em Campo Grande, um bom exemplo disso é a rua 14 de Julho, um local movimentado e de mais interesse para o comércio.

* Os dados foram retirados da Câmara de Valores Imobiliários (CVI).

Três ótimas vantagens de se estudar em uma universidade particular

Fora do Brasil, as faculdades particulares estão entre as mais conceituadas e nas melhores ligas de ensino. Mas por aqui ainda existe um certo preconceito com as universidades que são pagas, muitas vezes deixando de lado várias razões que são interessantes para o aluno.

As universidades federais muitas vezes possuem grades curriculares que ficam engessadas por anos e não acompanham algumas mudanças tecnológicas que até chegam a gerar novas profissões. Em Campo Grande (MS), por exemplo, se um aluno quiser se tornar publicitário buscando uma graduação, ele só encontrará nas particulares, já que a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) não oferece esse curso.

Com o aumento do número de pessoas de todas as idades e classes sociais em busca de uma formação universitária, fica impossível priorizar uma faculdade federal pela oferta de vagas disponíveis.

Por isso, listamos aqui de forma dinâmica 3 grandes vantagens de se estudar em uma faculdade particular. Quem está procurando uma universidade poderá absorver e agradecer por essas dicas.

universidade particular

INFRAESTRUTURA E SEGURANÇA

Por não dependerem de recursos provenientes do Governo e do Estado, as faculdades particulares possuem uma estrutura de laboratórios, salas e dependências físicas muitas vezes melhores e com mais manutenção e cuidado. Na particular, aquele estágio obrigatório que necessita de um bom laboratório, ou mesmo o uso de uma biblioteca tecnológica e bem equipada, são coisas bem garantidas. Outra questão é a segurança que o campus geralmente oferece. As particulares são preparadas para atender aos alunos de forma completa, com acessibilidade e tranqüilidade, no quesito de infraestrutura e segurança.

HORÁRIOS FLEXÍVEIS

Se por sua vez a grade curricular de uma federal geralmente é complexa, espalhando aulas sem muita constância por horários entre as 7h e as 22h, a particular consegue manter sua grade mais fixa, com carga mais flexível em relação ao horário. Isso faz com que pessoas que precisam trabalhar para sobreviver e também para poder pagar a faculdade, possam cursar as disciplinas sem nenhum problema.

universidade particular

CORPO DOCENTE CAPACITADO E ABERTO

Como dentro do corpo docente concursado da faculdade pública existe a questão da docência com projetos de pesquisa, muitos dos professores acabam sem tempo para os alunos. Muitos deles até dão aulas em universidades particulares. Na faculdade particular, você consegue extrair o máximo de conhecimento do seu professor, que se dedica totalmente ao ensino e é também muito capacitado, já que a maioria das universidades exige no mínimo pós-graduação. Além disso, a estabilidade do professor concursado em uma faculdade pública pode gerar uma desvantagem que não existe na particular, onde o professor que não tiver bom desempenho pode ser cortado do quadro de funcionários.

Os desafios de vender e de conquistar seu lugar ao sol junto aos clientes

Vender é uma das profissões mais antigas e valorizadas do mundo, e hoje muito da economia do nosso país gira ao redor das habilidades de um vendedor de convencer seus consumidores. Mas não basta simplesmente vender e pronto: um bom vendedor precisa construir bons relacionamentos e trabalhar afinado para oferecer o melhor produto ou serviço, de forma a cativar uma rede de clientes.

bom vendedor

Isso vale para qualquer formato de vendas: venda direta, venda indireta, o bom“porta em porta”, com atendimento online ou presencial, e em qualquer segmento do consumo. E não é qualquer pessoa que sabe vender! Muitas habilidades de um bom vendedor são natas, e outras são aprendidas com aprimoramento e muito trabalho, entre observar e testar formatos de venda. Por isso, em primeiro lugar, o vendedor precisa criar um relacionamento e também uma conexão com seu cliente, o que muitas vezes é chamado de Networking (a rede de trabalho).

Sinceridade e confiança

Uma pessoa gosta não somente de comprar por comprar, mas ela gosta de sentir que confia em quem está vendendo aquilo. Por isso, passada a etapa de persuadir o consumidor a adquirir seu produto, o vendedor precisa ser simpático, solícito e criar um contato com o cliente, pois com certeza será indicado para novos negócios por aquele consumidor satisfeito e motivado.

Porém seja sincero sobre a venda, as condições e jamais minta sobre alguma coisa muito séria e desvantajosa, já que problemas poderão vir futuramente e o cliente ficar seriamente desconfiado do seu trabalho e integridade.

foto_vendedores002

Além de simpatia e competência, o vendedor precisa ficar de olho sempre em novidades do mercado e de sua profissão, sem se deixar parar no tempo. Além de saber vender, ele precisa trabalhar estratégias para cativar mais e vender melhor. Assim, seu trabalho será muito mais completo e duradouro.