Arquivo da categoria: Micro e pequena empresa

Como ter o controle financeiro da sua empresa

Toda empresa deve se preocupar com o setor financeiro, afinal se um negócio não gerar lucro qual o sentido de mantê-lo? Mas essa não é uma tarefa fácil, os empresários e gestores devem estar sempre atentos na busca constante por estratégias que ajudem a controlar os gastos, investimentos, lucros e prejuízos.

No post de hoje vamos falar de algumas ferramentas que podem facilitar na hora de fazer esse controle financeiro. Vamos lá?

Plano de negócios

Não importa o porte da sua empresa, o começo da sua estratégia financeira começa no plano de negócios. É ele quem vai conduzir o negócio para o caminho certo e mostrar as saídas se caso dê errado. Planejamento é a palavra de ordem, você precisa dele para ter as contas em dia e detalhar as ações que envolvem dinheiro. Uma empresa sem planejamento tem muito mais chances de fracassar.

Controle do fluxo de caixa

Ele se baseia na precisão que você vai ter em fiscalizar as entradas e saídas e não dar brechas para erros. É muito importante colocar os valores exatos, itens extras, e pensar com cuidado em cada demanda que surgir ao longo do caminho. Essa revisão nos gastos pode ser feita todos os dias, mensalmente, semanalmente ou de 15 em 15 dias, isso vai variar de acordo com o tamanho da sua empresa e do fluxo dos negócios.

Acertando os valores do seu produto ou serviço

Colocar preço nas coisas não é uma tarefa fácil, você deve fazer um estudo de viabilidade do que está vendendo para pode chegar a um valor ideal. Também é importante ver a aceitação desse produto ou serviço no mercado, o perfil do cliente em potencial, a margem de lucro e concorrência.

Ferramentas de gestão

A tecnologia é uma ajuda válida na hora de controlar o setor financeiro de uma empresa. Existem softwares de gestão que facilitam o processo, armazenando em um só local todas as informações financeiras, deixando de lado as várias planilhas e papéis, e é uma forma segura de ter seus dados salvos. Sem contar a possibilidade de acesso de qualquer lugar que você esteja.

Seguindo essas dicas o seu controle financeiro empresarial será muito melhor e você poderá minimizar os prejuízos. Invista nesse campo e o seu retorno será garantido!

Como aumentar o mix de produtos da sua loja pode ser vantajoso!

O mercado de produtos naturais pode ser um novato no mundo dos negócios, porém é um segmento muito promissor. No ano passado segundo uma pesquisa da Euromonitor Internacional, o mercado brasileiro de alimentos e bebidas saudáveis faturou cerca de R$ 93,6 bilhões em vendas, o que colocou o país no ranking dos gigantes do setor.

A crise passa mesmo longe desse setor, nos últimos cinco anos as vendas avançaram em uma média de 12,3% ano ano, enquanto nos outros países o percentual ficou em torno de 8%. E a previsão é de que, até 2021, o crescimento seja de 4,4% por ano. Mas não são somente os números de faturamento que mostram o potencial do setor, os que se referem ao interesse dos brasileiros em se alimentar melhor também chamam a atenção.

O relatório Tendências Mundiais de Alimentação e Bebidas 2017, elaborado pela Mintel, mostrou que quatro em cada cinco brasileiros se dispõem a pagar mais caro num produto que tenha maior valor nutricional. 79% dos entrevistados afirmaram que em sua alimentação já substituem produtor convencionais por outros mais saudáveis.

E não foi só os proprietários de lojas especializadas que notaram uma maior procura, os donos de restaurantes, bares e lanchonetes também perceberam as novas exigência dos consumidores. O fato é comprovado pela pesquisa do Instituto Datafolha para a Assert, entre os quase 5 mil entrevistados, 53% disseram que puderam ver um aumento na procura por frutas, 61% observaram que seus clientes estavam comendo mais verduras e legumes e 65% notou o crescimento do consumo de sucos naturais.

Com o setor aquecido, surgem novas oportunidades

As lojas especializadas na venda de produtos naturais, normalmente, se dividem em dois tipos, as que vendem alimentos orgânicos apenas e as que investem em produtos processados mas com baixo valor calórico, sem glúten ou lactose, etc. Mas a gama de produtos que esses estabelecimentos podem oferecer é muito diversificada, e aumentando a variedade no seu negócio pode ser que as vendas também aumentem.

Uma forte tendência nesse setor são os suplementos e alimentos funcionais, normalmente procurados por pessoas que praticam atividade física regularmente. Apostar nesses produtos é conquistar um público cada vez mais crescente, o setor fitness chegou a apresentar um aumento de 22% no faturamento no ano passado segundo relatório da Pluri Consultoria.

Dicas de como conquistar seu cliente

Primeiramente é extremamente importante que você conheça seu negócio a fundo, todos os processos e funcionamento. A decisão de expandir seu ramo de atuação e gama de produtos já demonstra uma maturidade e maior entendimento do seu empreendimento, mas algumas dicas simples são válidas para fazer com que obtenha sucesso.

Aumentar a variedade de produtos de sua loja não fará os novos clientes virem naturalmente, é importante que você reserve um tempo de sua rotina de trabalho para pensar estratégias de chegar até esses clientes.

Se não tiver ainda canais de comunicação com seus clientes, é hora de criá-los! As redes sociais são uma opção, com elas é possível estabelecer uma relação descontraída com o público. Monte um calendário de conteúdo mensal, com o planejamento dos posts diários para engajar seu público em torno da sua marca. Você pode separar cada dia da semana para falar sobre um assunto diferente, e não apenas postando propagandas, sem o mínimo de comprometimento.

Além de ações que tragam os clientes até o seu negócio, é importante pensar na imagem que eles terão ao adentrar nele. As gôndolas e prateleiras não podem parecer simples expositores de produtos, e sim uma experiência visual para o cliente. Você pode criar degradês de cores, ondas de movimento ao brincar com os diferentes tamanhos das embalagens e formas dos produtos.

Tenha seu site grátis

O Google anunciou hoje pela manhã o Conecte seu Negócio, uma iniciativa do Google Brasil, Yola e Sebrae com a colaboração da HP, CNI e Serasa Experian. Um sistema onde o micro e pequeno empresário pode criar seu primeiro site de maneira simples e rápida.

Para os primeiros 5000 cadastrados, os domínios serão gratuitos, basta verificar a disponibilidade e concluir o cadastro, a partir do 5001 será cobrada a taxa anual do domínio de aproximadamente R$30,00.

A idéia não é original, parte do mesmo princípio de produção em massa de sites pré-fabricados que já existe desde os primórdios da web com o Zip.net, Geocities, Tripod e do mais atual Google Sites.

O Google por muito tempo pressionou os desenvolvedores para criar sites de qualidade e também vêm sendo bombardeado pelo lixo que está juntando na web devido ao Google Adsense, webmasters criam sites com conteúdo de baixíssima qualidade visando somente os ganhos com Adsense.

E hoje está indo pelo caminho contrário, aliando-se a Yola numa ação de marketing conjunta visando novos anunciantes para o Google Adwords e, indiretamente, inserir a Yola no mercado brasileiro.

O Brasil não precisa de mais lixo na web, os micro empresários precisam de auxílio para obter resultados e agregar valor a sua marca com a web, para isso precisamos de sites de qualidade. Hoje cedo, o Google institucionalizou o sobrinho que criava sites.